4 de jul de 2012

Jóias, Semi joias e bijuterias

Muitas pessoas não entendem porque produtos tão semelhantes são vendidos a preços tão diferentes. 

Entretanto, a primeira dica a ser dada é que nem sempre preço é tudo. 

Se os preços são muito diferentes entre peças semelhantes, provavelmente estamos então falando de peças diferentes, que apenas aparentam serem iguais.

 É o caso das diferenças entre jóias, semi jóias e bijuterias simples.

As semi jóias são feitas em materiais mais comuns, mas recebem muitas camadas de metais preciosos. 
São consideradas um “meio termo” entre as jóias e as bijuterias, em função de serem submetidas ao mesmo processo de fundição e adornos finais de uma jóia em ouro maciço. 

A diferença está na sua origem, um material comum e baixo valor econômico, mas que recebeu banhos e camadas de metais preciosos, como o ouro e o ródio. 
Quanto maior for o número de banhos, mais resistente a oxidação a peça será.
Na maioria das vezes, elas são montadas com pedras semi-preciosas, preciosas e cristais e zircônias, sendo  lapidadas como os diamantes, assim, por terem uma micro cravação e um acabamento perfeito, são praticamente iguais às jóias.

Já as jóias são constituídas de metais nobres e preciosos em sua essência, que recebem processos de fundição e tratamento para ampliarem ainda mais seu valor de mercado, bem como sua durabilidade.

E abaixo das jóias e das semi jóias (chamadas por alguns, de bijuterias finas), há ainda as bijuterias comuns, as quais não possuem qualquer garantia de inoxidação, podem provocar alergias, além de possuírem baixa durabilidade. 
Ao longo do tempo, é possível perceber que as bijuterias perdem o brilho, em virtude do seu processo de tratamento simplificado, bem como pela baixa qualidade dos metais usados (em geral, banhos de níquel que, dependendo da quantidade de camadas, podem até ser cancerígenos).






2 comentários: